Snowflake x Redshift: qual a melhor ferramenta de cloud computing?

Tempo de Leitura:
13
min
Criado em:
September 14, 2023
Atualizado em:
1/25/2024

Ambas as soluções  de cloud computing podem fazer com que a sua empresa trabalhe infinitamente melhor com seus dados.

Mas, antes, é preciso conhecer algumas das principais diferenças, especialmente em arquitetura, escalabilidade, desempenho e preço, para escolher a mais adequada.

E é isso que você vai ler agora neste artigo.

Boa leitura, e conte com a Indicium na tomada de decisão sobre as melhores ferramentas de cloud computing para os seus negócios.

Qual a melhor ferramenta de cloud computing para a Indicium?

Em um mundo cada vez mais digital, o poder de processamento e a capacidade de armazenamento dos dados se tornaram diferenciais competitivos para as empresas que já despertaram para isso.

Nesse contexto, a computação em nuvem ou cloud computing desempenha um papel central para fornecer velocidade e segurança para os dados das organizações.

Mas escolher a solução de cloud ideal para sua empresa pode ser um desafio não muito fácil, principalmente com tantas possibilidades no mercado.

Pensando nisso, apresentamos duas das principais soluções que são líderes no mercado de cloud computing: Snowflake e Redshift.

Vamos mostrar para você as principais diferenças entre elas sobre quatro aspectos:

  1. arquitetura;
  2. escalabilidade;
  3. desempenho;
  4. e preços.

Porém, veja antes os conceitos de cloud computing e data cloud.

O que são cloud computing e data cloud?

O conceito de cloud computing (ou computação em nuvem) refere-se ao uso de aplicações em nuvem com recursos de tecnologia da informação. Ao invés de sua empresa comprar e manter data centers e servidores físicos, a cloud computing oferece vantagens como:

  • utilização da capacidade computacional de provedores renomados, como Amazon, Snowflake, Google e Microsoft;
  • maior rapidez, segurança e escalabilidade para atender às demandas da empresa;
  • prevenção de perda de dados.

Já uma data cloud (nuvem de dados) proporciona estas vantagens:

  • armazenamento e processamento de dados na nuvem;
  • eliminação de silos de dados e integração fluida;
  • transformação dos dados em recursos monetizáveis;
  • alinhamento com o conceito de cloud computing.

Atualmente, existem muitas soluções de data cloud no mercado com diferenciais que podem ajudar uma empresa a minerar o valor dos dados existentes de maneira mais rápida, escalável e segura.

E duas das mais importantes soluções em data cloud são Redshift e Snowflake.

Vamos a elas!

Redshift x Snowflake

Saiba quem é quem nas data clouds.

Snowflake

É uma plataforma de dados avançada que permite armazenar, processar e analisar dados de maneira rápida, flexível e escalável.

Um dos seus diferenciais é ser uma plataforma autogerenciável. Isso quer dizer que não é preciso configurar um hardware (físico ou virtual),  instalar softwares complicados, nem gerenciar e manter infraestruturas complexas de dados.

Por rodar completamente em uma infraestrutura de cloud, o Snowflake permite uma rápida e descomplicada entrega de todo seu potencial de valor removendo a necessidade de profissionais altamente treinados e sendo, por tudo isso, uma solução mais acessível.

É importante ressaltar que essa ferramenta é construída sob outros serviços cloud, como: AWS, Google Cloud Platform ou Azure, fazendo dela uma solução de data warehouse multicloud que tira o máximo proveito das múltiplas nuvens do mercado.

Redshift

É um data warehouse em cloud que faz parte da família de serviços Amazon Web Services (AWS).

O Redshift permite escalabilidade e sua performance entrega alta velocidade para armazenagem e processamento de dados.

Tipicamente, o seu serviço é cobrado com base na alocação de clusters contratados. Porém, com o Redshift Serverless, o sistema de cobrança (billing) é otimizado para faturar apenas o tempo de serviço utilizado.

O setup e a configuração da ferramenta podem demandar vários recursos de engenharia e conhecimentos mais técnicos. Isso torna sua implementação um pouco mais complexa, pois demanda a atuação de uma engenheira ou engenheiro de dados.

No entanto, sua integração com outros serviços Amazon torna o Redshift uma ferramenta de cloud computing muito completa e integrada. Veja na Tabela 1 um resumo das principais características detalhadas dessas duas data clouds.

Tabela com as características do Snowflake e Redshift

O Snowflake tem como diferencial a separação do armazenamento e do processamento, o que permite escalabilidade rápida e desempenho consistente.

Assim, mesmo em situações de carga intensa, como durante uma campanha massiva de marketing da sua empresa, o Snowflake é capaz de ter um bom desempenho tanto para armazenar novos registros, quanto para processar consultas.

O Redshift não fica para trás nos quesitos velocidade e desempenho. Por ser construído em uma arquitetura baseada em clusters (para processamento) e nós independentes (para armazenamento), ele é altamente otimizado para consultas complexas em grandes volumes de dados.

Arquitetura: Snowflake ou Redshift?

O Snowflake utiliza uma arquitetura de data warehouse em nuvem compartilhada, permitindo que várias organizações acessem os mesmos recursos de forma isolada e segura.

Por ser construída sobre outros serviços de nuvem, é uma solução  de data warehouse multi-cloud que funciona como um intermediário absorvendo riscos e otimizando armazenamento e processamento.

Imagem de um infográfico demonstrando a arquitetura do Snowflake, ao lado esquerdo podemos ver escrito Dados e abaixo dele: Desestruturados, Semiestruturados, Estruturados e Streaming. Ao lado direito temos escrito Resultados e abaixo dele: Insights. Previsões, Monetização e Produtos de Dados. No meio temos uma box com fundo de nuvem com a logo do Snowflake e abaixo escrito: Infraestrutura inteligente, Performance escalável e Armazenamento otimizado. Acima da box temos quadros pequenos onde se lê:Colaboração, Data engineering, Cibersegurança, Data Science & ML , Aplicações.
Arquitetura Snowflake

Já o Redshift é baseado em uma arquitetura Massively Parallel Processing, em que os dados são distribuídos entre nós de computação para processamento paralelo.

Assim, é necessária certa proficiência em questões mais técnicas de data warehouses para configuração dos clusters e dos nós para dimensionar o processamento e armazenamento do sistema a uma performance otimizada.

Infográfico demonstrando a arquitetura do Redshift que possui ao lado quadros escritos : transactional, clickstream, iot telemetry e application logs, com o indicativo de categoria Data embaixo que segue em uma sequência para um quadro com a logo do Amazon Redshift que está dentro de um quadro maior que possui 10 quadros escritos: serverless; familiar sql; elastic scaling from GBs to PB, Acess databases, data warehouses, and datalakes; Zero-ETL integrations; Self-learning and self-optimizing; Data sharing and data marketplace ; In-database ML, and integration for Apache Spark; Real-time analytics; Best in class security, governance, and compliance. Esse quadro central segue em sequencia para 3 quadros na direita que indicam os Insights da ferramenta, são eles: Analyze and visualize data; Deliver real-time and predictive analytics; Build data-driven applications
Arquitetura Redshift

Escalabilidade: Snowflake ou Redshift?

O Snowflake oferece escalabilidade automática, permitindo aumentar ou diminuir os recursos de acordo com a demanda, sem interrupções no armazenamento de dados do data warehouse.

Assim, a escalabilidade do processamento de dados não está atrelada ao aumento da armazenagem (e de custos de armazenagem).

De maneira similar, o Redshift permite dimensionar verticalmente (aumentar o tamanho das instâncias) e horizontalmente (adicionar nós) para lidar com cargas de trabalho maiores.

No entanto, redimensionar clusters nele pode causar certa inatividade momentânea do sistema, impactando a disponibilidade.

Além disso, no Redshift, o aumento no armazenamento implica necessariamente o aumento de custos de processamento de dados devido à sua arquitetura.

Preços: Snowflake ou Redshift?

Quanto à precificação, o Snowflake opera com um modelo mais granular, cobrando separadamente pelo armazenamento e processamento de dados por meio de créditos comprados.

Assim, a estrutura de custos dele é executada da seguinte forma:

  • uso de processamento: cobrança sob recursos computacionais empregados na execução de consultas no banco (pay-per-query).
  • uso de armazenamento: cálculo independente do processamento; a precificação do armazenamento é calculada de acordo com o volume de terabytes de dados mensais armazenados.

O Snowflake utiliza compressão e otimização de armazenagem de dados para reduzir custos.

Por outro lado, o Redshift possui uma estrutura de preços baseada em instâncias e no tempo de utilização, em um modelo pay-as-you-go, em que apenas o que foi consumido é cobrado.

A sua precificação pode ser desdobrada nos seguintes componentes:
●   uso de processamento: tipicamente,  será cobrado com base no número e nos tipos de nós em um cluster utilizados por hora; é possível escolher entre cobrança sob demanda (conforme o uso) ou contratos de longo prazo de instâncias reservadas.

●   uso de armazenamento: custos combinados para armazenamento e processamento, o que simplifica o modelo de precificação; os custos são baseados nos tipos de nós e tamanho dos clusters.

●   concurrency scaling: esse recurso faz você gerenciar melhor os picos de consultas ou tasks, pois é acionado esse poder de processamento extra quando é necessário executar muitas queries, evitando a redução da velocidade da cloud, e o seu pagamento é conforme o uso; quando esse recurso não é mais necessário, a ferramenta retira os clusters adicionais e interrompe a cobrança.

Veja na tabela a seguir uma simulação comparando uma carga de 1 Tb/mês de armazenamento nas ferramentas. São consideradas 2 horas de ELT por dia, e 8 horas de analytics por dia, com 50 usuários.

Simulando um total de 20 queries por usuário/dia durante 30 dias em um mês, você vê que o Snowflake apresenta um custo mensal de 768 dólares, já o Redshift, 806 dólares.

Tabela de custo Snowflake e Redshift

Se você quiser mais informações sobre quanto custaria implementar Snowflake na sua empresa, a Indicium pode elucidar muita coisa, incluindo sua precificação.

Snowflake ou Redshift: qual o melhor para sua empresa?

Diferentes empresas têm diferentes necessidades de data clouds, e encontrar a solução que se encaixa melhor para os seus negócios é essencial para extrair o máximo de valor da cloud.
Então, para finalizar esse comparativo, compilamos algumas recomendações que podem ajudar você a decidir pela melhor data cloud para sua empresa.

Snowflake

Com sua solução multicloud e implementação mais intuitiva, ele abarca muitos dos benefícios da AWS, do Google Cloud Platform e da Azure. E é preferido por startups, pequenas e médias empresas por ter um sistema de cobrança que separa armazenamento e processamento.

O Snowflake também desempenha um ótimo papel em grandes empresas e empresas com grandes preocupações sobre segurança de dados e privacidade. Por isso, ele se encaixa muito bem em setores como o financeiro e de saúde.

Redshift

Por fazer parte da família de serviços da Amazon, ele tem integração impecável com o ecossistema AWS, o que torna o Redshift uma opção muito atrativa para empresas que utilizam, por exemplo, S3 ou AWS Glue.

Além disso, é muito eficiente no dimensionamento de grandes massas de dados e fornece muitos recursos de segurança para lidar com dados sensíveis, como dados de transações de e-commerce, por exemplo.

A Indicium pode ajudar você

A Indicium é a única empresa do Brasil certificada como Snowflake Select Partner.

E para implementar seja o Snowflake, seja o Redshift nós sabemos avaliar exatamente o que sua empresa precisa na sua operação de dados e calcular o valor desse investimento.

Contar com uma parceria especializada traz benefícios significativos e dá celeridade aos processos.

Entre em contato com a Indicium clicando aqui para receber uma consultoria personalizada e começar a trabalhar com soluções sob medida para suas necessidades específicas.Snowflake e Redshift são duas ferramentas de computação em nuvem que imprimem velocidade, segurança, alto poder de processamento e armazenamento de dados. Qual a melhor?
Depende.

Tags:
Snowflake

Arthur Marcon

Team Leader - Analytics Engineer | Layer Owner

Matheus Câmara

Estagiário de Conteúdo

Fique por dentro do que acontece na Indicium, siga nossas redes:

Abra caminho para que sua organização lidere o mercado por décadas. Entre em contato!

Clique no botão, preencha o formulário e nossa equipe entrará em contato com você em breve. Estamos prontos para ajudar e colaborar em suas iniciativas de dados.